Dicas de Canto

Canto Popular x Canto Lírico

Canto lírico x Canto popular. Quais as principais diferenças?

A primeira coisa a se falar é: um não é mais difícil que o outro. São estilos completamente diferentes, ambos com suas facilidades e dificuldades! Já ouvi pessoas dizendo que quem canta um, não consegue cantar o outro, mas, como tudo na vida, é uma questão de PRÁTICA e TREINO. Sim, são estilos completamente diferentes e, para seguir nas duas carreiras, é preciso ter domínio de ambas as técnicas. Vamos às diferenças:

HOMOGENEIDADE DOS TIMBRES

—> No canto lírico, existe uma preocupação em deixar os TIMBRES VOCAIS muito parecidos. Você já percebeu como as vozes dxs cantorxs de ópera soam muito parecidas? Isso é proposital! Claro que cada cantor tem sua personalidade, mas todos devem adequar seu timbre para a estética já pré-estabelecida.

—> Já no canto popular, os diferentes tipos de timbre são o destaque! Mas, ainda assim, se você analisar os diferentes ESTILOS MUSICAIS, você vai encontrar um PADRÃO DE VOZ ali, porém cada um com um timbre diferenciado. Por exemplo: quando você escuta Queen, você, na hora, identifica que o cantor é o Freddie Mercury.

EMISSÃO DOS SONS

—> A emissão de voz no canto popular é feita através daquele aparelho que tanto amamos: o microfone! Então, existe toda uma técnica de utilização para os diferentes estilos musicais. Por exemplo: para uma voz mais leve, como em um Jazz, se faz necessário o USO DO MICROFONE, assim como um drive em um heavy metal, porém com ajustes diferentes.

—> Já no canto lírico, x artista utiliza O MÁXIMO DE PROJEÇÃO VOCAL, sem auxílio de microfones. Ou seja, elx deve ser ouvidx, mesmo com uma orquestra por trás. Claro que, hoje em dia, com teatros cada vez maiores e locais para shows cada vez mais abertos, o uso da amplificação foi aceito. Porém, é muito mais por uma questão matemática do que por incapacidade dxs cantorxs.

AJUSTES DE VOZ

—> O canto popular trabalha com REGISTROS VOCAIS e mudanças na posição de laringe que se fazem necessárias para que a voz se ajuste a cada registro, em cada estilo musical, em cada técnica (vibrato, melismas, drive etc) e em cada timbre que x cantor deseja trabalhar.

—> Já o canto lírico é muito focado na POSIÇÃO DE LARINGE BAIXA. Também existe uma preocupação do timbre ser o mesmo desde o grave até o agudo.

Apesar de terem técnicas completamente diferentes, existem coisas semelhantes que você aprende em ambos os estilos, como respiração, controle de ar, percepção auditiva e utilização dos músculos da laringe. E, como disse no início, um não é mais difícil que o outro, o que conta é a SUA DEDICAÇÃO aos estudos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *